Veja como se tornar um Voluntário e fazer Doações para o Combate ao Coronavírus

Anúncios

A pandemia do novo coronavírus trouxe um novo cenário para o mundo, nos colocando diante de más notícias, privações e mudanças de hábito. Mas é possível sim ter o que comemorar. Diante do momento difícil, instituições e pessoas físicas têm se mobilizado para ajudar e realizar doações no combate ao vírus.

Na Bahia, a plataforma digital ‘Bahia. Estado Voluntário’, lançada pelo Governo do Estado no segundo semestre de 2019 para conectar projetos e voluntários, está aberta para cadastrar instituições que precisem de apoio no enfrentamento ao novo coronavírus e pessoas que tenham disponibilidade em contribuir com sua comunidade através do trabalho voluntário.

No portal, estão inscritos, entre outros, o Projeto de assistência a saúde de pacientes do coronavírus de baixa renda, da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) e produção alternativa de insumos estratégicos de vestimenta hospital, ventilação mecânica e óculos de segurança.

Anúncios

O programa Bahia.estado voluntário saltou de 1.200 para mais de 2.400 voluntários cadastrados desde o início da pandemia no estado.

Doações

Além do voluntariado, o Governo da Bahia, por meio da Sesab, publicou um edital para recebimento de bens e valores, de pessoas físicas ou jurídicas. As doações visam à prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública provocada pela pandemia da Doença Infecciosa Viral COVID-19, que resultou na declaração de Situação de Emergência em todo o território baiano.

As manifestações deverão ser apresentadas por meio eletrônico, através do e-mail [email protected], mediante o envio de documentos.

Para participar destes projetos ou criar novos, órgãos e entidades sem fins lucrativos e voluntários devem preencher cadastros específicos no site. No caso das entidades, é necessário apontar itens como o CNPJ e a razão social. Já pessoas físicas que queiram realizar a atividade devem indicar os dias e horários disponíveis, além das áreas de atuação nas quais têm interesse em participar.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), mais de 60 empresas parceiras se juntaram ao Governo, com oferecimento de serviços e doações de produtos e aparelhos indispensáveis para combater a pandemia. Álcool, glicerina, água sanitária, equipamentos de proteção individual, materiais descartáveis e diversos produtos hospitalares, como respiradores, fazem parte da enorme lista de doações, segundo a pasta.

Anúncios

Além dos materiais que ajudam a equipar os hospitais e unidades de saúde, doações de alimentos e kits básicos de higiene estão sendo distribuídos para populações mais carentes.

Compartilhar

Deixe um comentário